Sexta, 24 de Setembro de 2021 17:19
(67) 99638 8893
Geral Mato Grosso do Sul

Com apoio do Governo, organizações obtêm documentação e dão passo importante na busca de recursos

A entrega de Títulos de Utilidade Pública e Certificados de Credenciamento pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trab...

08/09/2021 17h00
18
Por: Redação Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Monique Alves
Monique Alves

A entrega de Títulos de Utilidade Pública e Certificados de Credenciamento pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), na manhã desta quarta-feira (8), amplia a possibilidade de ação de Organizações da Sociedade Civil (OSC’s) da Capital e do interior do Estado. Com a entrega realizada hoje, mais de 250 documentos já foram disponibilizados via Coordenadoria de Apoio às Organizações da Sociedade Civil (Caosc) desde 2017.

“É sempre uma alegria podermos, de alguma maneira, contribuir com o andamento das atividades do terceiro setor. A entrega desses documentos com certeza irá facilitar o acesso das Organizações da Sociedade Civil (OSC’s) em editais com recursos abertos, como aqueles que disponibilizamos aqui pela Sedhast. Estamos de portas abertas e nossas equipes prontas para orientá-los e solidificar parcerias”, pontuou o secretário em exercício da Sedhast, Adriano Chadid.

O terceiro setor consiste em um amplo e diversificado conjunto de instituições como fundações, associações comunitárias, entidades filantrópicas entre outras. O terceiro setor recebe esse nome, pois faz menção a uma linha após os governos (municipais, estaduais ou federal), e empresas do setor privado.

Rodrigo Lucchesi, representante da Associação de Amparo à Maternidade e Infância (AAMI) – Maternidade Cândido Mariano, reforçou a importância das instituições permanecerem com a documentação em dia.  “O título de utilidade pública é de grande valia para nós. As instituições precisam muito dessa ajuda. Quando a instituição não tem uma documentação dificulta até na possibilidade de angariar recursos. Eu sei que a importância desse certificado é imensa. Só temos a agradecer e prosseguimos buscando ajudar ao próximo da melhor forma, sempre”.

 Keiser de Oliveira, coordenadora do Instituto de Desenvolvimento Evangélico (IDE), destacou o apoio recebido pelas instituições via Sedhast. “Essa documentação abre um leque de possibilidade para nós e facilita para que possamos levar mais atendimento, pois a nossa demanda aumentou muito. Estamos correndo atrás. Essa documentação é muito bem-vinda. A gente é sempre bem orientada aqui na Sedhast e atendidas para que nossas dúvidas sejam sanadas da melhor forma possível”, disse.

O IDE é uma organização atuante no Bairro Portal Caiobá, na Capital, desde 2006. Atualmente a instituição desenvolve seus projetos em parceria com diversas organizações comunitárias atendendo cerca de 120 crianças, adolescentes e jovens de 6 a 15 anos. O IDE possui como ação prioritária o desenvolvimento de projetos socioeducacionais.

Também receberam documentação na entrega desta quarta-feira o Centro Espírita Discípulos de Jesus; Associação Indígena do Brejão – Aldeia Brejão; Associação da Escola Família Agrícola de Itaquirai; Instituto Fuziy; Centro Socioeducativo Vicentino Nossa Senhora das Graças; Centro Espírita Caminho de Demasco; Instituição de Acolhimento Casa do Garoto e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

A superintendente da Política de Direitos Humanos da Sedhast, Ana Lúcia Américo e a coordenadora da Caosc, Patrícia Souza, também participaram da cerimônia de entrega.

Na Sedhast as OSC’s são atendidas na Superintendência da Política de Direitos Humanos, por meio da Caosc. Informações e eventuais dúvidas podem ser sanadas pelos telefones (67) 3318-4178 e 4199.

Leomar Alves Rosa, Sedhast

Fotos: Monique Alves

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias