Sexta, 24 de Setembro de 2021 16:49
(67) 99638 8893
Cidades Sidrolândia

Com adesão à Caravana da Saúde, Prefeitura assegura 200 cirurgias e 5 mil exames

O procedimento mais caro, uma colecistectomia, custará R$ 3.478,85. O menor valor, R$ 1.685,10, será por uma cirurgia de amigdalite

13/09/2021 10h01
12
Por: Redação Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura,
Com adesão à Caravana da Saúde, Prefeitura assegura 200 cirurgias e 5 mil exames

Com a adesão às duas modalidade da versão 2021 da Caravana da Saúde (o Opera MS e o Examina MS), formalizada na última sexta-feira pela prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo, a Secretaria Municipal de Saúde espera zerar a fila de espera de 250 pessoas por 14 tipos diferentes de cirurgias eletivas e de 5 mil exames de imagem (ultrassonografia, tomografia e ressonância magnética). O governo do Estado projeta um investimento de R$ 60 milhões para atender pacientes dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul.

Na reunião da última sexta-feira com o secretário Estadual de Saúde, Geraldo Resende, a prefeita pactuo a realização de 200 cirurgias eletivas abrangendo os seguintes procedimentos adenoidectomia; amigdalectomia; amigdalectomia adenoidectomia; colecistectomia; colecistectomia videolaparocóspica ; hernioplastia epigástrica; hernioplastia umbilical; hernioplastia incisional; hernioplastia inguinal (bilateral); hernioplastia inguinal (unilateral); histerectomia total; tratamento cirúrgico de incontinência urinária por via vaginal; colperineoplastia anterior e posterior e colperineoplastia. 

 

 
Cb image default
 

O Governo publicou na edição do último dia 25 de agosto o valor do incentivo financeiro que será repassado às prefeituras para custear as cirurgias. Uma adenoidectomia,por exemplo, terá um incentivo de R$ 2.089,07. O procedimento mais caro, uma colecistectomia, custará R$ 3.478,85. O menor valor, R$ 1.685,10, será por uma cirurgia de amigdalite. Uma histerectomia total, terá incentivo de R$ 3.170,15, e a colecistectomia videolaparocóspica , R$ 3.465,25.

Os exames de imagens serão feitos em Campo Grande, conforme o cronograma a ser estabelecido pela Secretaria Estadual de Saúde. Serão feitas tomografias da coluna; face; crânio; pescoço, pé e tornozelo. Estão programadas ressonâncias magnéticas das articulações, de membros, também de coluna; ultrassom do aparelho urinário; de próstata; de tireoide; abdômen superior e inferior com dobert colorido; além de exames de cintilografia ( para detectar se a pessoa tem câncer nos ossos).

Nova contratualização

Além da adesão ao Caravana da Saúde, na reunião com o secretário Geraldo Resende, a prefeita iniciou a discussão para uma nova contratualização com o Hospital Elmiria Silvério Barbosa, que aumentaria o repasse para a instituição que hoje recebe do Estado R$ 90.428,00 por mês, com o compromisso de fazer 49 cirurgias eletivas. Antes de ser efetivada p novo contrato, uma equipe da Secretaria ao hospital que terá de aumentar sua produção e resolutividade.

Mesmo com a pandemia, que forçou a suspensão das cirurgias eletivas, a Prefeitura investiu recursos próprios para retomar as cirurgias ortopédicas (desde o início do ano já foram feitas 115) e de catarata, tendo contratado 120, das quais 55 já foram feitas.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Notícias de Sidrolândia - MS
Ele1 - Criar site de notícias